quinta-feira, outubro 25, 2007

Momentos...

Existem momentos,
Em que apenas nós queremos ser...
Mas nem sempre é assim...
O culminar de todas as frustações
Embacia o nosso olhar,
Aperta-nos o nosso pensar,
Controla a nossa maneira de agir.

Existem momentos,
Em que agimos não como somos,
Em que dizemos o que não costumamos dizer...
Somos que tolhidos por uma estranha força
Que nos impossibilita de lutar...

Existem momentos,
Em que nos sentimos perdidos,
Sem saber como reagir...
Existem momentos,
Em que nos sentimos estranhos
Por ser aquilo que não somos !


escrito por José Santos

quarta-feira, outubro 10, 2007

RASCUNHOS

Há manchas no quadro,
e não a nada que apague dores,
flores, risos, coisas...
Imediatamente, eu procuro, procuro formas...
Leio versos profundos que rasgam
o coração com amor, amor riscado,
riscante, desenhado, formas são construídas,
e as páginas vão sendo escritas...
Amor que vira futilidade.
É como viver,
mesmo não tendo muitos motivos,
é como desenhar, e não saber o que.
Como, o que pensar, pra quê?
Pego - me pensando assim...
Meus rascunhos, no quadro,
feliz por está sendo usado.
Mais há algo a mais, que é preparado.
Como porções mágicas de amor,
e ódio.É entre amor e ódio.
É rascunho,
rascunhado.

(Dara Aimée.)