terça-feira, abril 18, 2006

A DOR

A dor da perda é a visita da morte à vida, e sem dor não há vida, porque nos apegamos demais com tudo que possuímos, ou seja, pensamos que possuímos, na verdade nos foi emprestado, inclusive a carne, e como tal, um dia teremos que devolver ao universo. A morte é uma profunda dor que todos se perguntam: Mas como pode? Então deixe que essa dor grite, deixe essa dor explodir, porque é a saudade que está doendo. Não devemos sofrer demais com ela, apenas viver a vida em paz, serenamente e acreditar que a transcendência é um encontro com Deus na luz de seus ensinamentos. Se enfrenta a morte dando gargalhadas, como no dia em que nascemos, para que ela não seja a última palavra da nossa vida.
Quando meu dia chegar quero um epitáfio assim:
"Aqui começo tudo de novo"
ou, se for cremado:
"Na ditadura do céu, ouço sussurros das estrelas por mim".

CARLOS ALBERTO POTOKO

4 comentários:

Cristina R. disse...

Olá bom dia,
Não sei como vim parar a este blog.
Comecei por ler o 1º texto, depois o 2º e não consegui mais parar.
É lindo o seu blog.
Dá que pensar. Pensar na vida, na morte, e no que realmente importa nesta vida, que para mim é o amor.
Só por amor vale a pena viver. E quem nunca amou, ou não sabe o que é o amor, tenho pena dessa pessoa, pois é um pobre de espirito.
Está de parabéns!
Gostei muito do que li.
Beijo e felicidades,
Cristina.

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Greets to the webmaster of this wonderful site. Keep working. Thank you.
»