quinta-feira, maio 04, 2006

OLHARES

Que nossos olhares não se percam,
nem mesmo em estradas empoeiradas...
Que se procurem até mesmo sobre vidraças embaçadas...
Até mesmo no telhado distraído, contando estrelas...
Que não se percam nos primeiros muros de heras.
Que não se desviem das feras.
Tomara que juntos, sigam o vôo do beija-flor...
Que se encontrem no jardim ilusionista.
Aí então, cerre os olhos dessa menina dos teus olhos.
Deixe que ela voe pra dentro dos meus.
Porque a menina dos meus, carrega nas mãos uma tulipa...
Meus dedos obedecem o comando do cérebro das minhas mãos.
As minhas mãos obedecem o comando do cérebro do meu coração.
Seria a razão...
unindo letrinha com letrinha?
Enter, próxima linha...
Que teclado absurdo... daria pra deletar o enter?
Entrelaçando meus dedos,
o cérebro da mão se entrelaça.
Mas e o do coração?
Deletaria o fim.
Um pedaço do meu coração desesperado,
pulsa na tua mão.
MAC

5 comentários:

MariaZinha disse...

Quase quase

Quase me perco,
sem tuas mãos de palavras
repletas de beijos e sonhos;

quase silencio,
todos os versos da boca
poema sem saliva, sem língua;

quase mudo,
o rumo do olhar
parei até de escrever-te;

quase quase cesso
só para fitar
teus olhos nos meus...

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Your are Nice. And so is your site! Maybe you need some more pictures. Will return in the near future.
»

Anónimo disse...

Great site lots of usefull infomation here.
»